Aulas

Crédito consignado é uma boa opção? Entenda na prática!

Crédito consignado é uma boa opção? Entenda na prática!

O salário mal caiu na conta e já sofreu o desconto de uma prestação. É a parcela de pagamento do crédito consignado que vem no holerite ao lado do imposto de renda, do INSS e de outros encargos. Apesar do débito implacável e aparentemente desanimador, essa modalidade de empréstimo, se bem utilizada, pode ser bastante vantajosa para o consumidor. É uma opção interessante porque tem os juros mais baixos do que outras linhas de empréstimos oferecidas pelos bancos.

Vantagens do Consignado

Com o custo mais baixo, o crédito consignado acaba bastante procurado pelo consumidor preocupado em manter seus gastos pessoais em tempos de vacas magras - o que geralmente acontece quando a economia não está tão aquecida, como aconteceu no Brasil antes de 2018.

Nesse cenário, o consignado aparece como uma boa alternativa para quem quer quitar dívidas mais caras, mas existem complicações nessa escolha. Leia até o final os prós e contras que explicarei durante esse artigo, antes de fechar um negócio.

De acordo com o Banco Central, em novembro de 2020, os valores emprestados pelos bancos por meio do crédito em consignação aumentaram 7,1%. Entre janeiro e novembro, segundo informações da Agência Brasil, o crescimento foi de 86%. Nenhuma outra modalidade de crédito teve desempenho tão expressivo no período.

Desvantagens do Consignado

Por outro lado, como o pagamento das parcelas do crédito consignado é automaticamente debitado do salário do funcionário ou do benefício do aposentado/pensonista, fica mais difícil adiar a quitação das parcelas ou renegociar o financiamento, caso haja a necessidade. Por isso, uma boa avaliação é essencial antes de assinar o contrato do empréstimo. Veja algumas perguntas importantes a serem respondidas antes de tomar a decisão.

Qualquer um pode optar pelo crédito consignado?

Para aposentados, pensionistas e funcionários públicos, a oferta é ampla: são mais de 40 instituições financeiras que oferecem a possibilidade de crédito consignado - confira aqui nessa lista do Banco Central. Para trabalhadores do setor privado, será necessário que o empregador tenha um convênio específico com o banco em que são pagos os salários para que a opção do crédito consignado seja oferecida. São quase 50 instituições financeiras que atuam nesse mercado de crédito consignado privado e aprovas pelo Bacen (confira a lista aqui).

Quais são as taxas de juros?

A taxa de juros do crédito consignado chega a ser a metade da cobrada no crédito pessoal não consignado. A diferença é ainda maior na comparação com o cheque especial, segundo levantamento do Banco Central. 

Pesquisa feita na primeira semana de novembro, a partir de contratos fechados em diversos bancos com taxas pré-fixadas, mostrou que os juros mínimos do crédito pessoal no período foram de 0,68% ao mês. Confira na imagem abaixo o ranking dos 10 juros menores:

ranking credito pessoal

No consignado, no crédito para funcionários públicos, a taxa mínima aplicada foi de 0,75% ao mês. Veja o ranking das 10 menores taxas:

ranking consignado publico

O cheque especial, de acordo com a mesma pesquisa, oscilou entre 0,56% e 5,36% ao mês em juros entre as 10 instituições que cobraram as menores taxas dessa modalidade. Veja na figura abaixo:

ranking cheque especial

EXEMPLOS DE TAXAS DE JUROS
Instituição Taxa média para crédito pessoal Taxa média para consignado privado Taxa média para consignado público
Banco Itaú 2,93% ao mês 2,35% ao mês 1,32% ao mês
Bradesco 4,53% ao mês 2,13% ao mês 1,11% ao mês


Fonte: Dados do Banco Central de novembro de 2020.

Por que o crédito consignado tem taxas menores de juros?

O fato de o salário ou benefício ser a garantia do pagamento do empréstimo é o que faz do consignado uma linha de crédito mais interessante. O menor risco de que o cliente deixe de honrar as suas parcelas se reflete no custo mais baixo do crédito. Também contribui para isso a grande concorrência entre os bancos na oferta desta linha.

Vale lembrar que as taxas de juros podem variar de acordo com o perfil do tomador de empréstimo e do relacionamento dele com o banco.

Como ter certeza quanto é melhor oferta?

A taxa de juros é a melhor forma de comparar qual oferta de crédito é mais vantajoso. Edison Costa, da Aneps, ensina uma fórmula simples para ajudar nesse cálculo. Defina um valor total para o empréstimo e o número de parcelas pelo qual o pagamento será dividido. Dentro dessas condições pré-estabelecidas, o banco que oferecer a menor parcela terá também a menor taxa de juros. Para fazer essa comparação corretamente, lembre-se: é necessário que o valor emprestado e o prazo de pagamento sejam sempre idênticos.

Outra forma de verificar qual a taxa mais atraente é questionar o Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo. Inclui os juros, o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e quaisquer outras taxas que serão cobradas na contratação do crédito.

Quando devo contratar o crédito consignado?

A taxa de juros mais atraente é um ponto a favor do consignado, mas isso não significa que você deva sair correndo para o banco em busca de um empréstimo. Antes, é importante avaliar se a parcela mensal cabe no seu bolso e qual será o destino do dinheiro. Quitar um débito no cheque especial ou evitar o rotativo do cartão de crédito é interessante porque dessa forma o consumidor troca uma dívida mais cara por outra mais barata.

Outro bom uso de um empréstimo consignado, para quem está com as contas no azul, é fazer um investimento. Pode ser fazer uma melhoria no seu imóvel, adquirir um carro sem que o veículo precise ficar alienado ou até começar um pequeno negócio. Recomendamos que, por segurança, o empréstimo comprometa um valor menor do que a pessoa pode de fato pagar por parcela. É uma medida conservadora para evitar imprevistos que comprometam a renda no meio do caminho.

Quando o crédito consignado não vale a pena?

O consignado jamais deve ser utilizado como uma linha de crédito para suprir o consumo cotidiano. Para essa finalidade, os próprios varejistas oferecem melhores opções. Em muitas lojas é possível fazer um crediário para pagamento parcelado sem juros.

Optar pelo crédito consignado para ajudar terceiros também não costuma ser um bom negócio. Muitas vezes um parente pede para o aposentado pegar o empréstimo porque o juro é menor. Mas se a pessoa não pagar a dívida, o aposentado acaba ficando com a renda reduzida para quitar um débito do qual nem ao menos usufruiu.

Quais são os prazos para pagamento?

Diversos bancos oferecem o crédito consignado. Os prazos de quitação variam de acordo com a instituição.

Banco do Brasil: de 2 a 96 meses.
Caixa Econômica Federal: até 120 meses, dependendo do convênio.
Santander: de 3 a 84 meses, com a possibilidade de chegar a 120 meses em alguns convênios para órgãos públicos. Em convênios com empresas privadas, o prazo varia de 3 a 48 meses.

Teve as suas dúvidas respondidas nesse artigo? Então, por favor, clique nos botões abaixo e compartilhe através de suas redes sociais para que mais pessoas sejam beneficiadas por esse conteúdo!