Venda de Put: como funciona e quando fazer?

Venda de Put: como funciona e quando fazer?

A opção de venda, conhecida simplesmente como Put, é um conceito essencial do mercado de opções, que basicamente dá direito de venda e a obrigação de compra. Tudo isso com prazo e preço (strike) determinado no momento da negociação.

Mas, o que realmente vamos nos focar neste artigo são especialmente as vendas de put, na qual há dentro da negociação a obrigação por parte do lançador de comprar o ativo por um prazo e preço de strike pré estabelecidos.

Ainda assim, como alguém que vende put vai lucrar? É simples, o lucro virá para o lançador pelo prêmio recebido, que em resumo é a remuneração que o titular paga como garantia do acordo.

Mas preste atenção! Como digo em qualquer assunto que aborde o mercado de opções, não basta só ler um artigo e sair para aplicar, porque trata-se do mercado de derivativos e, por isso, é cheio de variáveis.

Portanto, não tema o tópico mas tenha noção de que se refere a um mercado mais complexo. Sendo assim, aprenda o quanto puder sobre o mercado para não cair em armadilhas e acabar se frustrando.

Dito isso, neste artigo nos aprofundaremos no mercado de venda de Put, descobrindo o que é e como funciona; a diferença entre a compra e venda de put; suas principais características e muito mais!

O que é e como funciona a venda de Put?

A venda de put é uma das alternativas do mercado de opções que se relaciona com a opção de venda e que, assim como a outra, a compra de put tem suas características que combinam com o interesse do investidor no momento.

Antes de tudo é preciso falar brevemente sobre como o mercado de opções funciona e mais especificamente como as opções de put funcionam.

Saiba mais sobre Opções: Guia Completo de Opções sobre Ações

No mercado de opção são negociados direitos e deveres em cima de ativos com preços (strike) e prazos pré determinados. Dessa forma, na opção put existe o direito de venda e a obrigação de compra.

Sabendo disso, é importante frisar que o investidor que venderá a put terá a obrigação de comprar uma ação pelo preço de strike e prazo já determinados por contrato com o outro lado da negociação.

Mas para que seja seguro para ambas as partes é preciso que o comprador (titular) pague uma taxa que faz justamente o papel de assinar o contrato, trazendo um ambiente vantajoso para os dois lados.

A partir daí, o lançador que receberá o prêmio e possivelmente a ação negociada entre eles poderá lucrar de duas formas pensando em vender as puts.

A primeira delas é quando a opção não é exercida por conta do valor na data do ativo estar acima do de exercício ou então quando o lançador recompra a opção por um valor mais baixo do que o valor que foi ganho na venda.

Compra e venda de Put: qual é a diferença?

Basicamente, a principal diferença entre a compra e a venda de put que devemos ter em mente é que na compra de put temos o direito de vender e na venda de put temos a obrigação de comprar.

Consequentemente, a circunstância de lucro na compra e venda de put também ocorre em situações diferentes, pois na compra de put ocorre quando se especula que terá baixa .Já na venda de put a lógica da operação é inversa, ocorre quando se especula que haverá alta.

Porém as diferenças não se resumem só a isso, porque ao passo que a compra de put tem o ganho máximo do prêmio e do preço final, na venda de put o ganho máximo será apenas o prêmio.

Além disso, as formas de perda também se diferem, pois na compra de put a perda máxima é dada pelo valor do prêmio, já na venda de put é pelo valor do preço de exercício e o valor final do ativo.

Características principais de uma venda de Put

As características principais de uma venda de put são: o caráter segurador por parte do lançador e o viés de alta.

Na venda de put, o lançador pode, por assim dizer, atuar como uma seguradora. E eu te pergunto: na vida quem ganha mais a seguradora ou o cliente? Obviamente é a seguradora, porque as chances de que um sinistro aconteça, na média, não são tão altas.

Além disso, ao contrário da compra de put, a venda de put tem o viés de alta, haja visto que se o valor do ativo for acima do exercício o titular vai preferir vender no mercado à vista, deixando o dinheiro da opção para o lançador.

É melhor vender uma Put ou uma Call?

Na verdade, não existe uma melhor do que a outra, mas sim uma que se adeque mais ao seu estilo de investimentos.

Por exemplo: você pode realizar uma venda coberta de call caso o seu interesse seja lucrar com as ações que você possui na carteira, tendo um lucro maior que a renda fixa e sem se expor a grandes riscos.

Agora, por outro lado, também tem a possibilidade de vender put, se for do seu interesse seguir uma abordagem em que você lucre com o prêmio e com a possibilidade de, se for exercido, comprar uma ação que gostaria de manter na sua carteira.

Quais as vantagens de uma venda de Put?

A grande vantagem dessa abordagem é de longe ter a oportunidade de ser remunerado com um valor de exercício com ótimo valor.

Isso pela relação segurado e seguradora entre a pessoa que compra put e tem o interesse de fazer um hedge (proteção) da carteira contra a queda do ativo dando um valor de prêmio para quem vende ter a obrigação de comprar um ativo de interesse em um valor bom.

Então as vantagens são duas: uma que se não for exercida receberá o valor do prêmio e dois que mesmo que seja exercido a venda de put é feita sobre uma ação que o lançador acha razoável comprar.

Ainda, existe a vantagem de que o prejuízo será menor em caso de exercício. Isto em comparação se o lançador tivesse comprado as ações diretamente do mercado à vista.

Como escolher a melhor Put para vender?

Existem dois atributos que tornam uma boa put a ser vendida.

O primeiro deles é o prazo e se você for um investidor isso não será um problema, porque o prazo é diretamente proporcional ao valor da opção, ou seja, quanto maior o prazo, maior o valor da opção e, consequentemente, maior a remuneração.

Outro ponto é quando o investidor percebe alta volatilidade do mercado no sentido de que a ação tenha quedas acentuadas em seu valor, mas que recupere rapidamente o seu preço.

Isto implica, portanto, no aumento do valor das opções (prêmio), o que é vantajoso para os lançadores de put.

Não acaba aí, porque existem mesmo assim alguns critérios para fazer definições de lucro são eles: taxa e probabilidade (DELTA)

O investidor pode, por exemplo, escolher uma taxa de 2% como marco de lucro sobre o valor que está sendo colocado em risco.

Ou então usando a DELTA para delimitar a probabilidade de ser exercido.

Venda de Put coberta e descoberta

Ainda, existem duas estratégias para complementar a venda de put, são elas: venda coberta e descoberta de put.

Apesar da venda coberta de put não ser muito comum, vale contar resumidamente como ela funciona.

Muito bem, basicamente a venda coberta de put é uma venda de put normal com única ressalva de ter ações de outras empresas como garantia do contrato.

Por outro lado, temos a venda descoberta de put que diferentemente da venda coberta o investidor não tem as ações para efetivar a garantia.

Sendo assim uma caso muito similar a propriamente o mercado de venda de put normal, ou seja, se houver alta no valor do ativo terá um lucro proveniente do prêmio, senão terá prejuízo, mas terá o ativo na carteira.

Mas, como saber se é o momento de vender uma Put?

O momento que é considerado ideal para se vender uma put é quando o valor de strike está em um preço que o investidor toparia assumir a ação.

Ou quando, como já foi mencionado, há alta na volatilidade, causando a queda intensificada mas o investidor prevê que terá um retorno mais rápido do valor.

Dicas para obter lucros com a venda de Put

Como dicas para obter lucros, temos duas linhas: 

  1. Aprender qual a probabilidade de ser exercido ou não;
  2. Investir naquelas opções que descem bruscamente, mas retornam ao valor rapidamente.

Uma hora ou outra quem está no mercado de opções e quiser evoluir nele terá, sem sombra de dúvidas, que aprender a probabilidade no mercado, porque uma vez que, é aprendido trará muitos benefícios ao investidor.

E outra saber identificar o nível de volatilidade é outra habilidade que é necessária e ajudará muito não só no mercado de opções, mas em toda rede variável.

Quais os riscos de vender uma Put?

Existem duas formas de ter prejuízo quando se trata de vender uma put. Então de uma ou duas ou você foi exercido ou recomprou a opção que estava vendendo por um valor maior.

Mas no caso de ser exercido há a possibilidade do valor final da ação do mercado à vista não estar tão longe do valor do strike, minimizando, dessa forma, o prejuízo. Além de que estas ações podem valorizar, gerando lucro para o investidor.

Conclusão: Vale a pena realizar a venda de puts?

Com certeza vale a pena realizar venda de puts, porque o investidor agirá como uma seguradora e, como sabemos, na vida e não diferentemente no mercado de opções, a seguradora acaba ganhando mais do que o cliente ao longo do tempo.

Além de que haja a possibilidade do risco do investidor ser exercido, o ativo em jogo pode sim ser útil para o lançador da opção.

Ainda como mostrado, existem alguns meios que promovem a probabilidade do lançador não ser exercido proporcionando lucro para ele.

E você gostou da venda de opções? Deixei esse artigo nos seus favoritos para consultar e compartilhe através dos botões abaixo em suas redes sociais!

Atualizado em

Por: Bruno Papi

Categorias: Investimentos

Compartilhe esse artigo com mais pessoas: