Aulas

Casa financiada ou alugada, qual a melhor escolha?

Casa financiada ou alugada, qual a melhor escolha?

Nesses mais de 9 anos escrevendo e ensinando sobre investimentos, acredito que o assunto mais polêmico e mais questionado seja a vantagem ou desvantagem de comprar a sua casa própria.

Existem várias formas de adquirir o seu imóvel, por exemplo, por consórcio imobiliário, pagando à vista, financiando e até mesmo alugando, mas o que a maioria faz, sem dúvidas, é financiar ou alugar. E serão essas duas opções que vamos analisar aqui, junto com você, utilizando dados reais e contas que nós realizamos.

Financiar ou alugar uma casa?

Para responder a dúvida que todos os brasileiros pensam, discutem e nunca chegam em um consenso, resolvemos selecionar um cenário equilibrado e que você também pode replicar para a sua realidade.

Identificamos 2 imóveis com dimensões praticamente idênticas em um bom bairro da cidade de São Paulo, a Vila Mariana. São apartamentos com metragens de 55m², 2 quartos e 1 vaga de garagem, localizados na mesma rua e anunciados no mesmo site.

apartamento venda

A imagem acima foi retirada do próprio anúncio do apartamento para que você compare as características, onde vai confirmar que são bastante semelhantes e sem grandes diferenças que influenciariam no preço final.

O apartamento que está à venda possui um preço anunciado de R$ 420.000, além de R$ 680 de condomínio e R$ 1.100 de IPTU, esses são os valores que utilizamos no estudo, lembre-se deles.

apartamento aluguel

Nessa segunda imagem você vê o anúncio do apartamento para alugar, na mesma rua e com as mesmas características físicas. 

O valor que estão pedindo mensalmente pelo aluguel é de R$ 2.000, além de R$ 520 de condomínio e R$ 140 de IPTU, sendo esses os valores que são utilizados na comparação com o imóvel à venda.

Quanto custa financiar x alugar um imóvel?

Já fizemos todas as contas para você, mas fique à vontade para refazer ou mesmo calcular outros imóveis para comparar. Nesse estudo os valores foram informados anteriormente, então vamos colocar a mão na massa.

Lembrando que não é possível financiar 100% do valor de um imóvel, porque você precisa dar uma entrada obrigatoriamente para que o crédito seja aprovado. Nesse caso, vamos usar o valor mínimo que o site requisitou de 25% do preço total do apartamento.

financiamento imovel 20 anos

O prazo que informamos para financiar é de 20 anos, um bom tempo, e o valor mínimo de entrada que o banco pede para simular, R$ 105.000 que representam 25% do preço do imóvel. A taxa de juros informada é de 8,98% ao ano, o que é uma boa taxa atualmente, inclusive abaixo da média.

Apartamento para comprar

Valor do imóvel: R$ 420.000

Entrada (25%): R$ 105.000

Parcela do financiamento: R$ 3577,95

IPTU (mensal): R$ 100

Condomínio: R$ 680

Parcela total por mês: R$ 4357,95

Apartamento para alugar

Valor do aluguel: R$ 2000

IPTU (mensal): R$ 140

Condomínio: R$ 520

Parcela total por mês: R$ 2660

Ficou claro, olhando os números, que existe uma boa diferença entre o valor mensal pago de financiamento e o de aluguel. Essa diferença de R$ 1.697,95 será simulada como um investimento, ou seja, a pessoa que pode financiar um imóvel de 420 mil, pode guardar esse valor mensalmente, logo é razoável imaginarmos que quem aluga, em vez de financiar, pode poupar isso e até investir.

Alugando e investindo a diferença

Essa foi uma conta que nos deixou surpresos, porque não estamos no auge da taxa de juros Selic. Já presenciamos taxas bem maiores de retorno no Brasil e, por isso, pensamos que a diferença seria pequena para quem investisse a diferença do preço de financiamento e aluguel, mas veja os números e nos diga o que achou.

  • Valor investido: R$ 1697,95
  • Tempo: 20 anos
  • Juros: 8% ao ano

Os juros de 8% ao ano, equivalem a 0,65% ao mês. Essa taxa é encontrada facilmente em vários produtos da renda fixa no Brasil, com pouco ou nenhum risco, além de exigir um baixo esforço. Ensinamos sobre isso no curso Liberdade Financeira e você pode aprender se realmente quiser.

E, o que mais impressionou, o resultado final desse dinheiro que foi poupado morando de aluguel por 20 anos e investindo com uma taxa de 8% ao ano, chegamos ao montante final de R$ 981.972,86.

Esse valor é mais do que o dobro do valor do imóvel que está a venda, por 420 mil reais. Além disso, esse patrimônio aplicado continuaria rendendo incríveis R$ 6.341,60 por mês!

Um bom valor para complementar a renda ou mesmo usar como aposentadoria, dependendo da idade em que alcançar esse patamar e se assim o quiser, seria possível viver de renda.

Números do estudo

Os leitores mais experientes podem argumentar que não levamos em conta a inflação nessas contas e isso é verdade. No entanto, a inflação influenciaria o valor do imóvel, do aluguel e também das parcelas, por isso optamos por ignorar esse indicativo que está implícito em todos os valores.

Para alguém que apenas visualizar inflação, existe a opção dos títulos do Tesouro Direto que são atrelados ao IPCA e retornariam o valor da inflação com um bônus acima, contornando o problema e o argumento.

Outra argumentação, sem dúvidas, é de que o valor da parcela do financiamento deve cair durante o tempo. É verdade, em partes, porque as parcelas são corrigidas por algum índice como a taxa referencial (TR) ou a própria inflação (IPCA), sendo que a média do valor das parcelas seria basicamente o valor utilizado no estudo.

E, indo mais a frente, quanto ficou o valor total do imóvel financiado? Talvez, você tenha ficado com essa curiosidade e vamos responder.

  • Valor financiado: R$ 315.000
  • Valor pago com juros: R$ 587.987,35

Uma diferença enorme e que não acaba aí, justamente porque não corrigimos por nenhuma taxa os valores cobrados e, você deve lembrar, pagamos o valor de 25% de entrada, ou seja, o valor final pago com o financiamento será de R$ 692.987,35.

Conclusão

Você prefere ter um imóvel de R$ 420.000 que pagou R$ 692.987,35 ao final de 20 anos ou morar no mesmo imóvel, pagando um aluguel, mas com R$ 981.972,86 na sua conta após o mesmo período, podendo optar por comprar o imóvel à vista, mudar para um melhor ou viver da renda desses investimentos.

Será que é tão importante comprar agora um imóvel? Concluímos que não, porque além da vantagem óbvia de investir o dinheiro, existe um outro motivo importante, a mobilidade.

Imagine que você receba uma oportunidade para trabalhar e morar em outra cidade, estado ou mesmo país, mas comprou um imóvel à vista ou financiado e agora está fixado naquele endereço. Será que vender seria rápido? Difícil, com o nosso mercado imobiliário desaquecido e com alta taxa de desemprego, vender uma casa está cada vez mais complicado e demorado.

Um imóvel pode ser o seu sonho, nós não queremos e não podemos retirar esse sonho de você, mas queremos mostrar que é possível realizar esse sonho de um jeito melhor e mais inteligente, sem fazer dívidas e conquistando um bom patrimônio para o futuro.

A casa própria sempre será um dos objetivos principais dos brasileiros, nós sabemos, por isso é que nesse estudo estamos mostrando uma solução para que você conquiste a sua propriedade e a sua liberdade, ao mesmo tempo.

Você gostou desse estudo? Quer complementar com mais exemplos ou sua experiência? Pode colocar nos comentários e compartilhe essa aula para que mais pessoas sejam impactadas positivamente.

Compartilhar