No ano de 2016 iniciamos um ciclo de queda na taxa básica de juros do Brasil, por isso, muitos investidores se questionam se o Tesouro Direto ainda é uma boa opção na renda fixa.

Se você já sabe o que é a taxa Selic, então deve imaginar o impacto dessas reduções nos títulos públicos e demais investimentos do mercado de renda fixa.

Quando a meta da Selic é reduzida pelo Copom, os títulos do Tesouro são influenciados e, normalmente, suas taxas também caem, principalmente o Tesouro Selic que é pós-fixado na taxa Selic, ou seja, se movimenta junto com a taxa básica de juros.

Tesouro Direto ainda vale a pena?

Agora a pergunta que todos os investidores estão se fazendo, desde o corte da Selic, ainda vale a pena investir no Tesouro Direto, mesmo com a Selic em queda?

Para ser direto na resposta, sim, ainda vale a pena. E vou explicar os motivos dessa afirmação, para que você consiga compreender como definir se algo vale ou não a pena para se investir.

O mercado financeiro é expectativa

Quando falamos de Bolsa de Valores, mercado financeiro e economia, estamos falando de expectativas. Os investidores são pessoas ou instituições, mas ambos são movidos por esperanças de que algo aconteça, seja subir uma ação ou cair uma taxa.

Muitos analistas e especialistas até tentam adivinhar esses movimentos de subida ou descida, colocam prazo, números e percentuais, tudo isso baseado em seus estudos ou opiniões pessoais.

Essas expectativas são o que movimentam os valores no mercado de títulos públicos ou das ações, e quando esses dados são superados os valores sobem, do contrário os valores despencam.

Tesouro Direto e o Copom

Quem define a meta da Selic é o Copom, portanto é comum que os investidores parem para observar as reuniões desse comitê, seus relatórios e decisões que ocorrem algumas vezes por ano.

Um exemplo prático de como o mercado é movido pelas expectativas é o das imagens que salvei de antes e depois de uma das reuniões do Copom, onde reduziram a meta da Selic de 14,25% ao ano para 14% ao ano, ou seja, um corte de 0,25% na taxa.

Na primeira imagem, exibida abaixo, temos as taxas e valores dos títulos antes da reunião do Copom que reduziria a Selic mas ainda não se sabia em quanto, os analistas esperavam entre 0,25% e 0,50% de corte. Repare nos títulos com vencimentos mais curtos, como Tesouro IPCA+ 2019 e os Tesouros Prefixados.

tesouro direto antes copom

Agora, na próxima imagem, vemos o cenário dos títulos após a reunião do Copom, onde foi anunciada a redução em 0,25% e desanimando vários investidores que esperavam um corte maior de até 0,50% na meta da Selic.

tesouro direto depois copom

As taxas dos títulos de curto prazo subiram e os de longo prazo caíram.

Uma explicação para esse fenômeno é a expectativa, pois esperando um corte maior, vários investidores começaram a comprar muitos títulos para especular ou se proteger, porém quando a expectativa não foi atendida o mercado começou a aumentar o prêmio, visualizando que não foi tão ruim quanto esperavam e não precisavam baixar tanto os valores.

Renda fixa é simples!

Quando falamos de renda fixa, não sei  o que você pensa, mas na minha mente vejo as palavras segurança, facilidade, previsão e custo baixo.

Investir no Tesouro Direto é uma tarefa simples que alguns investidores gostam de complicar, pois se a Selic cair, todos os investimentos de renda fixa vão cair e isso não torna o Tesouro Direto menos atraente, porque todos os investimentos disponíveis serão nivelados por baixo.

Suas opções dentro da mesma modalidade de segurança, mas não tão seguras quanto os títulos públicos, são os Certificados de Depósitos Bancários (CDB) ou as Letras de Crédito (LCI e LCA), logo o rendimento será muito próximo, mas com a desvantagem da falta de liquidez em alguns casos.

Estudar, debater e aprender são as suas melhores armas no mundo dos investimentos, dessa forma você se posiciona como um investidor ou uma investidora de sucesso e não depende de mais ninguém para tomar suas decisões.

Quer aprender mais de investimentos?

Recebemos muitas dúvidas sobre o rumo da renda fixa, como criar uma carteira de investimentos, fazer planos concretos e colocar as contas em ordem, gostamos de responder tudo isso em aulas fechadas e transmitidas online, porque assim todas as pessoas interessadas podem se beneficiar dessas respostas e do conteúdo.

Nós temos um treinamento gratuito e 100% online, você pode garantir a sua vaga informando o email abaixo.

Quer uma vida financeira melhor? Matricule-se agora no Treinamento de Educação Financeira.

Informe o seu e-mail abaixo para garantir sua vaga, você terá uma surpresa.

Bruno Papi

Investidor desde 2011 na Bolsa de Valores, fundador do site General Investidor e co-fundador do Criando Futuro. Bacharel em Sistemas de Informação, MBA em Gestão de Projetos e cursando pós-graduação em Finanças, Investimentos e Banking pela PUCRS. Já concedeu mais de 50 entrevistas em diversas mídias, além de palestrar em empresas e universidades sobre investimentos.