10 anos perdendo dinheiro

A inflação faz parte do dia a dia dos brasileiros, não precisa saber sobre investimentos ou ser um economista para entender o seu funcionamento, mas você sabe o quanto ela é realmente ruim?

O aumento de preços é normal nos comércios e nas indústrias, mas o problema é quando eles sobem sem controle e bem acima do salário mínimo ou de outros investimentos, esse é o caso da poupança e que vou explicar nessa aula.

Como a inflação nos prejudica?

Gostamos de ensinar na prática, então vou dar um exemplo fictício da padaria do Seu Manoel e do seu cliente fiel, Pedrinho.

Na padaria do Seu Manoel cada pão francês é vendido por R$ 0,50 e o custo para produzir esse mesmo pão é de R$ 0,20, ou seja, um lucro bruto de 150%.

O Pedrinho é estagiário recebendo uma bolsa-auxílio de R$ 600 por mês e no caminho para o serviço compra, todos os dias, 4 pãezinhos para levar pro escritório, gastando R$ 2 por dia e em torno de R$ 40 por mês. Ele gasta mais de 6% do salário apenas com pães.

Certo mês a colheita de trigo não é muito boa e o produto começa a ficar mais escasso, isso aumenta o preço da farinha e os custos do Seu Manoel para fazer seus pães. Agora para produzir cada pão o custo passa a ser de R$ 0,30 e, para manter o lucro, o preço de venda sobe para R$ 0,75.

Agora, se o Pedrinho continuar comprando 4 pães por dia, gastará cerca de 60 reais por mês ou 10% do salário. Para manter o orçamento controlado ele só tem duas opções: comprar menos pães ou fazer algum trabalho extra.

Poupança x Inflação, o cabo de guerra

Você já entendeu como a inflação pode comprometer suas finanças e a sua qualidade de vida, mas como ela impacta também a sua caderneta de poupança?

É matemática pura. Nem sempre a poupança rende mais do que a inflação e mesmo investindo você continuará com a mesma grana que tinha antes, comprando cada vez menos pães ou precisando trabalhar mais, como o nosso amigo Pedrinho.

Histórico da Poupança, IPCA e CDI

Uma das alternativas seria investir em Selic que rende próximo ao índice CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Existem vários investimentos que são atrelados a essas taxas e vamos mostrar a diferença deles para a poupança, além da força da inflação durante os anos, representada pelo índice IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

Poupança x IPCA x CDI

O gráfico representa um período analisado de 10 anos, de 2007 a 2016. O índice de inflação utilizado foi o IPCA, o de renda fixa o CDI bruto (sem descontos) e a Poupança já com a TR (taxa referencial) somada.

Você pode observar que houve um período em que a poupança perdeu feio para a inflação e vários momentos em que ela ficou praticamente igual, sendo assim, o seu dinheiro não renderia nada. Já o CDI bateu a inflação e a poupança em todos os anos e sempre com boa vantagem.

Poupança x CDI líquido

A poupança é isenta de imposto de renda e os investimentos atrelados ao CDI não são, eles são tributados por uma tabela regressiva que vai de 22,5% até 15% sobre o rendimento, por isso, resolvi descontar o imposto de renda de 15% do CDI para fazer uma nova comparação e o estudo ficar mais justo.

Poupança x CDI Líquido

Mesmo descontando o imposto de renda de 15% dos rendimentos do CDI, ele venceu a poupança todos os anos.

Então, se você investe na poupança desde 2007, faz mais de 10 anos que você perde dinheiro e oportunidades que estavam ali o tempo todo, mas os bancos não te contam.

Você pode chorar ou vender lenços

Não podemos recuperar o tempo perdido, mas o dinheiro é possível.

Você entendeu onde pode ter errado e o que fazer para consertar isso, ganhando muito mais e em menor tempo, basta que conheça e domine as melhores formas de investimentos do mercado.

O gerente da sua conta não vai te oferecer esses produtos, porque ele deve vender coisas que não são boas para você, mas que são muito boas para o banco, como previdência privada, títulos de capitalização, poupança e o que mais estiver em suas metas de venda.

Cabe a você e apenas você tomar as rédeas do seu destino e mudar a sua vida financeira, buscando conteúdos de qualidade com pessoas que aplicam o que ensinam e que estão comprometidas em te ajudar a chegar ao sucesso.

Com os investimentos certos, dentro do próprio banco ou de corretoras de valores, você pode conseguir o dobro do rendimento da poupança e recuperar todo o prejuízo que obteve nesses anos sem investir do jeito certo.

Quer aprender a investir melhor?

Se a sua resposta é sim, então está no lugar certo. Nós do Criando Futuro somos especialistas em investimentos e desenvolvimento pessoal, ensinamos o que praticamos e sem fórmulas mágicas ou enrolação.

O curso Criando Futuro é o resultado de 10 anos de nossas carreiras somadas como investidor na Bolsa de Valores e coaching executivo, foram mais de 30 mil reais em cursos online, treinamentos presenciais, palestras, eventos e livros, para alcançar o nível que chegamos de conhecimento.

Tudo o que aprendemos e aplicamos em nossos investimentos é o que ensinamos no curso Criando Futuro, com aulas 100% online e que você pode assistir quando e de onde quiser, com um valor de investimento que entendemos ser bem acessível.

E não somos nós que estamos dizendo isso, temos depoimentos de alunos que são a base de nossas afirmações e você pode fazer parte desse grupo exclusivo.

Treinamento de Educação Financeira (matrículas abertas)

Matricule-se agora em nosso treinamento de Educação Financeira e conquiste o estilo de vida dos seus sonhos.

O treinamento é composto por 8 vídeo-aulas que serão enviadas para o seu e-mail a cada 2 dias, com cerca de 10 minutos de duração cada uma e conteúdos práticos.

Você também pode gostar de saber que é totalmente gratuito e online, basta inscrever o seu e-mail abaixo e esperar a primeira aula na sua caixa de entrada.

Matricule-se agora

Bruno Papi

Investidor desde 2011 na Bolsa de Valores, fundador do site General Investidor e co-fundador do Criando Futuro. Bacharel em Sistemas de Informação, MBA em Gestão de Projetos e cursando pós-graduação em Finanças, Investimentos e Banking pela PUCRS. Já concedeu mais de 50 entrevistas em diversas mídias, além de palestrar em empresas e universidades sobre investimentos.