Aulas

Day Trade, Swing Trade e Buy and Hold: como funciona e qual é o melhor?

Day Trade, Swing Trade e Buy and Hold: como funciona e qual é o melhor?

Day trade, swing trade, buy and hold são operações financeiras importantes para o investidor brasileiro. Aliás, o número de pessoas físicas investindo nacionalmente passou de 3,2 milhões em 2021, segundo dados divulgados pela B3.

Este cenário leva a uma tendência que cresce devido ao interesse pelas aplicações no mercado. Assim, você confere a seguir um pouco sobre cada estratégia e qual a melhor para você começar seus investimentos.

Day trade, swing trade, buy and hold e a Bolsa de Valores

Antes de explicar melhor esses três conceitos, entenda um pouco mais sobre a bolsa de valores. Em resumo, pode-se defini-la como um mercado para compra e venda de ações.

Esses papéis são pequenas partes de empresas de capital aberto, listadas nesse local para transações. Portanto, quando um acionista compra ações, torna-se dono de um pedaço daquela companhia.

No Brasil, a Bolsa de Valores se chama B3 e tem sede em São Paulo, mas até maio de 2017 chamava-se BM&FBovespa. Ela possui um indicador de desempenho, conhecido como Índice Bovespa (Ibovespa), que mede o volume de negócios da corporação e a oscilação dos preços das principais empresas negociadas na Bolsa.

Como funciona o day trade, swing trade e o buy and hold?

Eles são elementos presentes na parte prática da Bolsa, ou seja, um acionista compra ações e pode revendê-las se elas chegarem a valorizar.

Vale destacar que essas interações são possíveis graças às corretoras de valores, que viabilizam os negócios entre investidores. Além das ações, outras aplicações que podem ser feitas na Bolsa de Valores são:

Tipos de operações na bolsa

Negociar por lá vai além de simplesmente comprar e vender ações de vez em quando. Afinal, com estudo e experiência, você pode executar operações conforme o seu objetivo.

Essas maneiras de realizar as transações são estratégias usadas para aumentar o lucro do acionista. Dessa forma, é possível citar pelo menos três das operações mais comuns no mercado de ações como, por exemplo:

  • Day Trade;
  • Swing Trade;
  • Buy and Hold.

1. Day trade

Este termo vem do inglês e sua tradução livre é negócio (ou comércio) do dia. Então, isso significa que toda transação é iniciada e finalizada no mesmo dia. Por outro lado, outras variações do termo que podem surgir são:

  • Trading: o ato de executar uma day trade;
  • Day trader: a pessoa que realiza essa ação.

Vale mencionar que todas essas três operações possuem riscos, vantagens e desvantagens. Aliás, algumas delas você verá a seguir.

Vantagens do Day Trade

  • É possível realizar as operações e pagar somente pelo prejuízo ou receber o lucro;
  • Possibilita ganhos rápidos e ágeis por serem transações feitas no mesmo dia;
  • Permite operar alavancado, ou seja, com dinheiro emprestado;
  • Saque do ganho em até 2 dias úteis.

Desvantagens do Day Trade

  • Ainda que tenha como limitar prejuízos, as operações são muito arriscadas;
  • É uma operação que precisa de atenção para não perder o momento de comprar ou vender;
  • Não possui nenhuma isenção de imposto de renda;
  • Maior imposto de renda em relação as outras operações, 20% sobre o lucro.

2. Swing Trade

Ele é uma negociação com diversos pontos parecidos em relação ao day trade. De fato, alguns elementos usados no processo de análise são os mesmos, mas há diferenças importantes.

Dentre todas as três operações, a swing trade pode ser considerada um meio-termo. Já que, seu maior diferencial está no tempo que ela pode durar. Portanto, ela pode sair de vários dias até poucos meses, diferente da anterior.

Vantagens do Swing Trade

  • Não é preciso tentar prever o momento certo de fazer uma transação;
  • Permite a observação das tendências de mercado em um panorama geral;
  • Dispensa a necessidade de acompanhar o investimento o tempo todo;
  • Possui isenção de imposto de renda em vendas até 20 mil reais por mês;
  • Imposto menor em relação ao day trade, de 15% sobre o lucro.

Desvantagens do Swing Trade

  • Possibilidade de passar tempo demais posicionado em ações sem perspectiva;
  • Menor liquidez por precisar manter o papel por mais tempo.

3. Buy and Hold

Esta última é diferente das demais. Em tradução livre, chama-se “comprar e segurar”, ou seja, manter os papéis por tempo indeterminado.

Na prática, há um grande período de espera, muito além dos meses da estratégia do swing trade, por exemplo. Em outras palavras, o investidor compra as ações sem nenhuma intenção de vendê-las. Com isso, é uma operação usada por vários investidores famosos como:

O período considerado ideal para vender os papéis seria de, pelo menos, 10 anos. Entretanto, não se pode simplesmente esquecer do investimento, pois é preciso manter uma análise periódica da saúde financeira das empresas em que investiu.

Vantagens do Buy and Hold

  • Este é o que permite focar em ações desvalorizadas de bons negócios;
  • Sem necessidade de preocupação com notícias negativas de curto prazo;
  • Baixo custo com taxas devido às poucas operações realizadas;
  • Não é preciso ficar monitorando constantemente;
  • Pode vender dentro da isenção de imposto de renda de 20 mil reais mensais.

Desvantagens do Buy and Hold

  • Caso não conheça muito sobre essa operação, pode errar nos investimentos;
  • No início, leva mais tempo até montar a sua carteira;
  • Aos iniciantes, pode ser difícil segurar a ansiedade para manter as ações;
  • Falta de liquidez, por precisar manter as ações por um longo prazo.

Day trade, swing trade, buy and hold: estratégias para todos os prazos

Quando se trata de investimentos, o retorno desejado pelo acionista pode vir a qualquer momento. Dessa maneira, o conceito de curto, médio e longo prazo varia de cada um.

Tendo day trade, swing trade, buy and hold como exemplos, a ideia desses termos muda. Afinal, para alguns, o day trade é uma operação de muito curto prazo. Ainda assim, em um dia podem ser feitas vendas depois de horas algumas horas da compra.

Já o swing trade se molda conforme a preferência do acionista que está investindo. Já que, o período que as transações se prolongam e podem chegar a meses. Logo, para alguns, esse tempo pode ser considerado médio e para outros, longo.

Quanto ao buy and hold, é para os que preferem esperar por um bom tempo. Inicialmente, 10 anos costuma ser o mínimo para enfim poder realizar uma negociação. Contudo, é provável chegar até 20 anos (ou mais) com os papéis na carteira.

Day trade, swing trade, buy and hold: qual é o melhor?

Ao longo deste artigo, o conceito de cada uma dessas operações foi explicado. Além disso, foi possível entender a ideia por trás das estratégias com suas vantagens e desvantagens.

O melhor tipo de operação, no entanto, só pode ser definido pelo próprio investidor. Atualmente, existem diversos caminhos para investir e aumentar o seu patrimônio com segurança.

Com isso, cabe a você decidir se quer resultados a longo ou curto prazo. Não apenas isso, como também entender o que considera realmente muito ou pouco tempo. Depois, basta estudar bem o mercado para, enfim, começar a fazer suas aplicações na Bolsa.

Lembrando que todas as operações apresentam riscos e você deve levar isso em conta na sua tomada de decisão.

Gostou dessa aula? Considere compartilhar em suas redes sociais através dos botões abaixo e nos ajude a ensinar mais pessoas!

Categorias: Investimentos