Quais são as Opções sobre Ações mais líquidas da Bolsa?

Quais são as Opções sobre Ações mais líquidas da Bolsa?

As pessoas sempre me perguntam como encontrar as melhores Opções para investir. E parte desse processo de escolha é saber quais as Opções mais líquidas para operar!

Desde já, vou te mostrar como funcionam as negociações na Bolsa, e como encontrar as Opções mais líquidas no mercado!

A intenção é que você entenda os termos do mercado e como funciona cada coisa, para saber alguns detalhes mais importantes do Mercado das Opções que vão te ajudar a começar a operar.

O que é liquidez no mercado dinanceiro?

A liquidez em finanças diz respeito à rapidez com que um ativo pode ser convertido em dinheiro novamente. As ações da Itaúsa por exemplo, tem liquidez alta, sendo possível vendê-las em apenas um dia.

Mas como curiosidade vale saber que o conceito de liquidez, como muitas coisas no mercado financeiro foi emprestado da física.

Por isso que chamamos de líquido, aquele mercado que possui muitos negócios, além disso, comprar e vender nesse mercado se torna algo fácil e mais seguro.

Então, podemos dizer que liquidez no mercado financeiro é o grau de agilidade de conversão de um investimento, sem perder significativa de seu valor mede sua liquidez.

Assim, a Opção é líquida quando possui um grande volume financeiro de negociação, de modo que você possa entrar e sair facilmente.

No mercado financeiro, quanto maior o volume, mais líquido é um ativo. Sendo assim, os ativos mais líquidos tem custos e portanto, riscos menores.

O volume da liquidez aumenta quando há um grande número de pessoas e instituições financeiras no mercado dispostas a realizar negociações.

Leia mais: Guia Completo de Opções sobre Ações

Quando boa parte do dinheiro do mercado fica concentrado em poucos papéis e opções, como é o caso da Petrobras no Brasil, dizemos que a liquidez está empossada naquele ativo ou ativos.

A liquidez do mercado das Opções brasileiro é tão empossada em PETR4 que este é o papel com maior liquidez para Opções do mundo.

Esse papel apresenta certos padrões e ciclos que são ótimos para operar Opções de PETR4 e com grandes chances de gerar ganhos frequentes e crescentes no tempo.

No brasil temos também outros ótimos papéis para operar Opções, se não houver liquidez não dá para negociar no mercado.

Opções mais negociadas da Bolsa

As Opções mais negociadas da Bolsa, ou seja, as melhores para se investir, são as Opções mais líquidas. E o investidor pode ver o volume dos contratos de negociações pela Bolsa de Valores ou pela própria corretora que escolheu para fazer a ponte das negociações.

Opções mais líquidas da bolsa

Na Bolsa de Valores, há um grande volume de empresas com o capital aberto, porém poucas Opções de ações possuem boa liquidez. Por isso, o investidor deve ficar atento ao realizar suas negociações, porque quanto maior a liquidez , mais próxima do vencimento está a Opção. E, claro, são as que trazem melhores oportunidades.

Veja a tabela de Opções mais líquidas da Bolsa em 2021

AtivoCallPutVolume finaceiro
PETR488438764.0049492900.00R$ 137.931.700.000.000,00
VALE368095011.0034400898.00R$ 102.495.900.000.000,00
VIIA325199348.005817108.00R$ 31.016.460.000.000,00
ITUB49916153.0012166584.00R$ 22.082.740.000.000,00
BBDC411430529.108064937.90R$ 19.495.470.000.000,00
COGN313074091.004423173.00R$ 17.497.260.000.000,00
SUZB315304060.001066041.00R$ 16.370.100.000.000,00
BBAS315304060.003177701.00R$ 11.289.350.000.000,00
CSNA38708366.001132452.00R$ 9.840.818.000.000,00
USIM58197519.00964779.00R$ 9.162.298.000.000,00
GGBR46138956.001670103.00R$ 7.809.059.000.000,00
B3SA36230355.001405688.00R$ 7.636.043.000.000,00
MGLU34422841.00541056.00R$ 4.963.897.000.000,00
JBSS32718650.001502508.00R$ 4.221.158.000.000,00
CIEL32496351.00833946.00R$ 3.330.297.000.000,00
PCAR32352547.00110347.00R$ 2.462.894.000.000,00
MRFG32253028.00171778.00R$ 2.424.806.000.000,00
IRBR31572218.00732825.00R$ 2.305.043.000.000,00
BRAP41665250.00632010.00R$ 2.297.260.000.000,00
SBSP31534768.00209780.00R$ 1.744.548.000.000,00
ABEV3949185.00793713.00R$ 1.742.898.000.000,00

Assim, com essas empresas você já pode procurar a sua estratégia para fazer suas negociações.

Tipos de riscos de investimento

Existem 4 tipos de Risco no Mercado Financeiro, risco de mercado, Risco jurídico, Risco de inadimplência e por fim o risco do qual o nosso artigo fala.

Risco Legal

O risco legal está relacionado a possíveis perdas quando um contrato não pode ser legalmente amparado.

Pode-se incluir aqui riscos de perdas por documentação insuficiente, insolvência, ilegalidade, falta de representatividade e/ou autoridade por parte de um negociador.

Risco de liquidez

O risco de liquidez está relacionado à falta de recursos disponíveis ou dificuldade de venda de ativos por conta do baixo volume negociado.

Quanto à Liquidez, este é um conceito econômico que considera a facilidade com que um ativo pode ser convertido no meio de troca da economia. Ou seja, é a facilidade com que ele pode ser convertido em dinheiro.

A liquidez do investimento é medida pela velocidade de conversão de um investimento para dinheiro disponível na sua conta.

Risco de Mercado

Risco de Mercado depende do comportamento do preço do ativo diante das condições de mercado.

Para entender e medir possíveis perdas devido às flutuações do mercado é importante identificar e quantificar as volatilidades e correlações dos fatores que impactam a dinâmica do preço do ativo.

Além disso, o risco de mercado pode ser dividido em quatro grandes áreas: risco do mercado acionário, risco do mercado de câmbio, risco do mercado de juros e risco do mercado de commodities. É possível que alguns instrumentos tenham seus riscos considerados separadamente dentro das quatro áreas acima.

Por exemplo, quando consideramos um contrato futuro no IBOVESPA negociado na BM&F temos dois tipos de risco:

  1. Risco do mercado acionário, que pode ser aproximado por um fator de mercado como o IBOVESPA.
  2. Risco do mercado de juros, que pode ser aproximado por um grupo de fatores de mercado relacionados à estrutura a termo dos juros brasileiros.

Risco de Crédito

Está relacionado a possíveis perdas quando um dos contratantes não honra seus compromissos. Logo, as perdas aqui estão correlacionadas aos recursos que não mais serão recebidos.

Risco de crédito pode ser dividido em três grupos:

  1. Risco do país, como no caso das moratórias de países latino-americanos.
  2. Risco político, quando existem restrições ao fluxo livre de capitais entre países, estados, municípios. Este pode ser originário de golpes militares, novas políticas econômicas, resultados de novas eleições, etc.
  3. Risco da falta de pagamento, quando uma das partes em um contrato não pode mais honrar seus compromissos assumidos.

Risco Operacional

Está relacionado a possíveis perdas como resultado de sistemas e/ou controles inadequados, falhas de gerenciamento e erros humanos.

Risco operacional pode ser dividido em três grandes áreas:

  1. Risco organizacional está relacionado com uma organização ineficiente, administração inconsistente e sem objetivos de longo prazo bem definidos, fluxos de informações internos e externos deficientes, responsabilidades mal definidas, fraudes, acesso a informações internas por parte de concorrentes, etc.
  2. Risco de operações está relacionado com problemas como overloads de sistemas (telefonia, elétrico, computacional, etc.). Processamento e armazenamento de dados passíveis de fraudes e erros, confirmações incorretas ou sem verificação criteriosa, etc.
  3. Risco de pessoal está relacionado com problemas como empregados não-qualificados e/ou pouco motivados, personalidade fraca, falsa ambição, “carreiristas”, etc.
Atualizado em

Por: Bruno Papi

Categorias: Investimentos

Compartilhe esse artigo com mais pessoas: