Aulas

Onde investi meu dinheiro em 2018?

Muita gente tem curiosidade para saber onde eu investi em 2018. Como montei e qual foi a minha carteira durante o ano passado. Contarei tudo, detalhe por detalhe, agora, neste artigo. 

O ano de 2018 foi excelente para quem investiu em ações. Eu estava nesse time que investiu em ações e colhi excelentes resultados.

Pela segunda vez na minha carreira como investidor, dobrei meu patrimônio.

Durante o decorrer do ano de 2018, investi em renda variável com Ações e Opções sobre Ações e em Renda Fixa. Investindo em Opções sobre Ações, é possível gerar renda todo mês na Bolsa de Valores. É dessa maneira que sustento meu custo de vida mensal.

O mercado de Opções Sobre Ações é complexo. Eu tenho um curso com centenas de alunos, onde ensino como eu faço, na prática, a investir no mercado de opções.

Na renda, variável, como falado acima, investi em Ações e Opções sobre Ações.

Petrobrás (PETR4) foi minha única ação da carteira em 2018. E os investimentos através de opções também foram somente em Petrobrás.

Durante o ano de 2018, eu fiz com Opções sobre Ações cerca de 2% ao mês e com as Ações mais de 50% de rentabilidade.

Eu faço lançamento de Opções para manter as Ações a longo prazo. Então, eu remunero minha carteira, pego o lucro, retiro uma parte para pagar as minhas e com o que sobra, compro mais ações e faço cada vez mais lançamento de Opções. Essa estratégia eu explico dentro do curso que citei acima.

RENDA FIXA

Na renda fixa eu fiz muitas mudanças, eu tinha Títulos do Tesouro Direto que eu já carregava desde 2013, 2014, 2015 que costumo comprar sempre que vejo uma oportunidade. Vendi esses títulos antigos e outros Pré-Fixados com vencimento em 2021 e Títulos IPCA+ 2035 e fiquei só com uma pequena parte de Reserva de Emergência no Tesouro Direto no Título SELIC.

Algumas pessoas podem estar se perguntando: “Ah, mas não é só no vencimento que se vende?”

Não. Depende da sua estratégia. A minha estratégia é RENDA AGORA e RENDA MENSAL. Então, eu faço uma análise dos meus investimentos uma vez por mês. Gasto em torno de uma hora por mês (no máximo) para cuidar da minha carteira investimentos. É quando eu avalio as Ações, avalio a estratégia com Opções e a parte com Renda Fixa que é minha Reserva de Emergência e parte da carteira.

Também na Renda Fixa, investi uma parte dela em LCI de curto prazo, onde eu refazia o investimento a cada 3 meses, pois é isento de IR. Utilizei essa estratégia por conta de um objetivo de curto prazo que era minha mudança para o Japão e a outra parte, assim que vencia, eu deixava no CDB de Liquidez Diária do próprio Banco Inter, que é onde tenho minha conta digital.

RESERVA DE EMERGÊNCIA

Na Reserva de Emergência, tento manter sempre o mínimo de 12 meses do meu custo de vida investido e utilizo parte em Tesouro SELIC e utilizo o CDB de Liquidez Diária do Banco Inter.

CARTEIRA FINAL DO ANO

Cheguei ao final do ano de 2018 com a seguinte carteira de investimentos.

1. 80% da carteira em Ações da Petrobrás (PETR4);

2. Opções eu não mantive. Só faço elas em lançamento e não carrego a longo prazo.

3. 20% em Renda Fixa distribuída em Tesouro SELIC, CDB de Liquidez Diária e LCI de Curto Prazo (até 3 meses).


CONCLUSÃO

Essa foi minha carteira em 2018. Foi uma carteira bem enxuta que faz sentido para meus objetivos e estratégias. 

Não é nenhum tipo de recomendação de compra ou de venda, pois eu fiz uma série de outros investimentos para chegar nessa carteira e neste formato de investimentos.

Quando comecei a investir, não comecei por essa carteira, já investi em mais de 32 fundos imobiliários, já tive carteira com mais de 40 ações, já investi em vários Títulos do Tesouro Direto que já venceram e reapliquei. Portanto, você precisa tomar cuidado quando você avalia a carteira de uma pessoa que já passou do patamar que você está começando ou até mesmo está num nível que você já ultrapassou.

O intuito desse artigo é mostrar um pouco de como penso ao investir, mas você que deve entender seus objetivos e desenhar suas estratégias: é preservação de capital, é crescimento de patrimônio ou geração de renda?

A minha atualmente é geração de renda + crescimento de patrimônio.