Aulas

Value Investing: o que é e como usar nos investimentos?

Value Investing: o que é e como usar nos investimentos?

Uma das dúvidas que mais recebo é sobre a metodologia de investimentos chamada Value Investing. Essa metodologia é utilizada mundialmente por grandes investidores, sendo criada, em 1934, por Benjamin Graham e David Dodd.

Essa estratégia ficou famosa depois que Warren Buffett — um dos homens mais ricos do mundo — formou sua fortuna a partir dessa metodologia, que aprendeu lendo o livro de Benjamin Graham, O Investidor Inteligente. Aplicando essa estratégia que aprendeu num simples livro, Buffett fez bilhões de dólares investindo em ações.

O que é Value Investing?

Value Investing, ao ser traduzido para o português, significa investimento em valor. Para explicar melhor, essa metodologia se baseia em fazer uma análise dos investimentos, procurando comprar barato e vender caro.

O grande desafio é determinar se algo está barato ou caro. Para aprender a fazer isso, é preciso muito conhecimento e muito trabalho. Esse é o ponto crucial do Value Investing.

Comprar algo barato e vender a um alto preço vai proporcionar uma rentabilidade nos negócios e, mais do que isso, segurança nos investimentos. Mas, para isso, é necessário entender a diferença entre preço e valor.

Preço é diferente de valor?

Ficou confuso em saber que são coisas distintas? Calma, vamos entender agora a diferença entre cada um.

O preço é definido como o quantitativo monetário que é atribuído a determinado bem, definido pelo mercado. É interessante ressaltar que o valor monetário pode ser maior ou menor que o valor real. O valor é algo intrínseco ao bem, ou seja: o valor ser alto ou baixo depende da qualidade e importância do bem, independentemente do preço aplicado.

Para deixar ainda mais claro, vamos usar um exemplo:

No mercado de imóveis, um apartamento luxuoso de 200m², na melhor região da cidade, tem um preço de R$ 1 milhão. Esse mesmo apartamento, em uma região menos privilegiada da cidade, tem um preço de R$ 750 mil.

Nessa hipótese, temos preços diferentes para o mesmo bem, mas você concorda comigo que o valor intrínseco do bem é o mesmo nas duas regiões? Essa é a grande diferença entre preço e valor.

Essa situação é fácil de ser percebida pela boa e velha lei da oferta e da procura. Um bem tem seu valor, mas, pela movimentação do mercado, seu preço pode ser superior ou inferior, dependendo de sua qualidade e da procura.

Qual é a relação entre o Value Investing e as fortunas?

A metodologia Value Investing é a mais conhecida no mundo dos negócios. Como expliquei no começo deste artigo, Warren Buffett é um dos maiores investidores do mundo e toda sua fortuna foi construída utilizando este método.

Buffett começou a carreira no mundo dos negócios priorizando a diversificação dos seus investimentos, mantendo o foco na quantidade. Mas, vivendo o mercado constantemente, ele percebeu que é mais importante concentrar suas atenções na qualidade do que na quantidade.

Então, Buffett começou a comparar sempre preço com valor. Fazendo isso, ele passou a priorizar a compra de títulos baratos, que possuíam preço bem abaixo do seu valor. Após algum tempo, ele vendia os títulos por um preço acima do valor de mercado, obtendo um lucro extraordinário.

Uma atitude fundamental para o sucesso: mantenha o seu plano simples e invista em negócios que você conhece.

Ele ainda nos deixa algumas dicas importantes:

  • Saber o preço é fácil, pois normalmente ele é cotado pelo mercado. Então o X da questão é a determinação do valor.
  • O Value Investing é simples, mas não é fácil: a estratégia consiste em comprar barato, mas determinar se algo está barato ou não exige muito trabalho.

Para investir só existe o mercado de ações?

Muitas pessoas me perguntam se a única possibilidade para multiplicar o dinheiro é o mercado de ações, mas costumo responder que depende dos seus objetivos e tolerância ao risco.

Sem dúvidas, investir em ações é a melhor estratégia para crescer o seu patrimônio no longo prazo, porque foi a estratégia utilizada pelos maiores investidores do mundo e que ainda enriquece muitos deles até hoje, porém nem todos estão confortáveis com as oscilações do mercado acionário.

Se for o seu caso, saiba que existem alternativas como fundos de investimentos, fundos imobiliários e até mesmo títulos de renda fixa.

O importante é definir quanto poupar para materializar os seus sonhos. Especialistas falam em 10% do salário, porém você deve se programar de acordo com a sua realidade e o quanto está disposto a se sacrificar para que os planos se tornem reais. Estude, se planeje e defina o percentual que você deve guardar para atingir os seus objetivos, ignore quanto os outros estão fazendo e pense na sua realidade.

Após dar essas dicas, talvez você pense: Dessa maneira só vou me aposentar com 85 anos. Negativo meu caro, negativo! Se você se planejar, se preparar e trabalhar bastante, é possível se aposentar cedo, inclusive antes dos 30 anos.

O que devo fazer para atingir meus objetivos?

Muitas pessoas costumam me dizer que sonham em dar boas condições financeiras para os filhos, pagar uma faculdade decente e permanecer com a vida que têm — ou subindo de patamar, com promoções na empresa.

Infelizmente, a maioria não sabe controlar o orçamento doméstico: possuem grande preocupação com o futuro, mas só falam de investimentos com o gerente do banco. Comece a fazer um planejamento financeiro para controlar seus gastos e garantir seu futuro e ter uma vida confortável. Pesquise sobre previdência privada e sobre planejamento sucessório.

E digo mais, não vá achando que sua aposentadoria está garantido pelo INSS, porque não está. Faça a sua própria aposentadoria com as dicas que damos aqui, por exemplo, investindo em ações para o longo prazo.