Aulas

Juros Compostos: A Fórmula Mágica

Juros Compostos: A Fórmula Mágica

Eu já ensinei por aqui que não existe fórmula mágica para ficar rico. No entanto, nem tudo está perdido! Existe sim uma fórmula, que não é mágica, mas que faz coisas incríveis ao se investir dinheiro. Uma delas é fazer você ter R$ 1 milhão ao invés de R$ 479.485, após economizar R$ 1.500 por mês durante 27 anos, investidos à uma taxa de 5% ao ano.

Faça aqui o Download Grátis da Planilha de Planejamento Financeiro.

Conheça a fórmula de juros compostos!

Você pode não gostar de matemática, mas aposto que gosta de dinheiro, certo? Então, continue lendo essa aula que você vai aprender como aumentar, através dos investimentos, a sua renda. Essa fórmula, que vou ensinar, é incrível pela simplicidade e também por nos permitir visualizar quando um investimento pode valer a pena. O Valor Total de seus investimentos no futuro depende de 3 variáveis:

  • Quantidade de dinheiro você investe (Q)
  • Rentabilidade que seu dinheiro terá (R)
  • Tempo que seu dinheiro vai ficar investido (T)
Certo, Bruno. E cadê a mágica? Até agora isso parece uma aula normal de matemática.

Vamos lá! Antes de entender cada uma dessas variáveis, vou explicar como os juros compostos funcionam e porque eles são de grande ajuda ao investidor.

Mágica dos Juros Compostos

Imagine que você tem R$ 1.000 para investir por 10 anos e pode escolher entre as duas opções abaixo. Investimento 1:

  • Paga 10% ao ano de retorno (R$ 100)
  • Não reinveste os rendimentos (juros simples)

Investimentos 2:

  • Paga 8% os ao ano de retorno (R$ 80)
  • Rendimentos são reinvestidos (juros compostos)

Como bons investidores, antes de fazer nossa escolha, vamos ver o que ganharíamos em cada uma delas:

Ano Investimento 1 Investimento 2 Diferença (1-2)
rende 10%, juros simples rende 8%, juros compostos
0 R$1.000 R$1.000 R$0
1 R$1.100 R$1.080 R$20
2 R$1.200 R$1.166 R$34
3 R$1.300 R$1.260 R$40
4 R$1.400 R$1.360 R$40
5 R$1.500 R$1.469 R$31
6 R$1.600 R$1.587 R$13
7 R$1.700 R$1.714 - R$14
8 R$1.800 R$1.851 - R$51
9 R$1.900 R$1.999 - R$99
10 R$2.000 R$2.159 - R$159

Como você pode ver, o investimento 2 que rende 8% ao ano ganhou no longo prazo. Percebeu o por quê? Com juros compostos você recebe os rendimentos também sobre os juros já recebidos, enquanto que com juros simples você recebe juros somente sobre o investimento inicial, que são os R$ 1.000. O seu dinheiro vira uma bola de neve que vai aumentado cada vez mais, ganhando mais força a cada nova valorização.

Analisando o 1º Ano

No investimento 1 você recebeu R$ 100 (10% x R$ 1.000) e no investimento 2 você recebeu R$ 80 (8% x R%$ 1.000). Entendido, o investimento 1 ganhou, por enquanto. Mas isso começa a mudar com o passar do tempo, a medida que o dinheiro acumula no investimento 2. Quer ver?

Analisando o 10º Ano

No investimento 1 você recebeu os mesmos R$ 100 e no investimento 2 você recebeu R$ 166 (R$ 1.999 x 8%). Bem melhor, não é mesmo? Vou ensinar cada uma das 3 variáveis que expliquei no início dessa aula e como cada uma delas afeta o desempenho do seus investimentos:

1. Quantidade de dinheiro investido

Em nosso exemplo investimos R$ 1.000 e ganhamos outros R$ 1.159 após 10 anos, se investirmos R$ 10.000 ganharíamos outros R$ 11.159. Não há muita novidade até aqui certo? Mas o que você deve ter em mente é que diferente do nosso exemplo onde só investimos no início, você pode fazer investimentos adicionais ao longo dos tempo. Por exemplo, investir R$ 1.500 todos os meses. Em outras palavras:

DICA: Quanto mais você economizar, maior será o crescimento do seu patrimônio.

2. Rentabilidade

No exemplo da aula, o investimento de 8% rendeu mais que o de 10% somente por causa dos juros compostos. Em uma situação em que os dois investimentos considerassem os juros compostos, obviamente o de 10% teria um resultado melhor desde o início. Atualmente o fator rentabilidade é o que tem sido o maior desafio aos investidores. Como ensinei em outra aula, investimentos antes considerados boas alternativas, hoje não rendem quase nada, como é o caso da rentabilidade baixa da poupança há mais de 10 anos. Para que seu dinheiro aumente, é importante escolher investimentos que ofereçam um retorno potencial que vale o risco. Seja no Tesouro Direto, em fundos imobiliários ou mesmo em ações de empresas consolidadas.

DICA: No longo prazo, alguns pontos percentuais a mais na rentabilidade anual fazem uma grande diferença.

3. Tempo de investimento

Justamente pelo princípio da bola de neve, quanto mais tempo você deixar seu dinheiro rolando, maior será a quantidade de juros compostos que você vai receber a cada período. Como você viu no exemplo, o crescimento é em ritmo exponencial, ou seja, a cada mês que você deixar seu dinheiro investido ganhará mais que no mês anterior.

DICA: Encare o efeito bola de neve como um incentivo para investir no longo prazo e evitar utilizar esse dinheiro para outras finalidades fora do seu objetivo financeiro.

Veja na imagem abaixo a evolução de dois investimentos com rentabilidades iguais, porém em em juros compostos e outro em juros simples.

juros compostos simples 20 anos

Juros simples x juros compostos

Embora os juros compostos não deixarão você rico do dia para a noite, eles vão fazer uma grande diferença nos seus investimentos no longo prazo. O investidor que conhece o funcionamento dos juros compostos não subestima o valor de alguns pontos percentuais a mais na rentabilidade de um investimento e também não se contenta em deixar seu dinheiro parado, sem investir ou perdendo da inflação. Espero que tenha gostado dessa aula e que tenha ajudado a entender mais desse mundo. Não deixe de escrever suas dúvidas nos comentários e compartilhar esse texto com seus amigos.

Compartilhar