Voltar para a home

Os 15 países que mais poupam dinheiro no mundo

Os 15 países que mais poupam dinheiro no mundo

O Brasil poupa menos dinheiro que a Argentina e, acredite, o Haiti. A poupança doméstica do brasileiro equivale a 15,7% do PIB . Parece bom? Para você ter uma ideia, o pobre Haiti poupa 20% e a China, 51%. Tudo isso de acordo com um relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgado em 2013.

A poupança doméstica é tudo aquilo que as pessoas e as empresas de um país não gastam no momento em que ganham dinheiro, ou seja: é o dinheiro produzido no país, menos os gastos com consumo, incluso os impostos e contas a pagar, e também os gastos do governo. Esse número, de 15,7%, é uma média das poupanças domésticas de todos os brasileiros, pessoas físicas e jurídicas, e do governo. Se olharmos só para as famílias brasileiras, o número da poupança doméstica fica ainda pior, cai para 4,71% do PIB, segundo dados de 2010 do IBGE.

E quando a gente fala especificamente da caderneta de poupança, aquela aplicação que encontramos nos bancos tradicionais, o cenário não é muito melhor. Em 2011, uma pesquisa também do FMI deu conta que apenas 21% dos brasileiros guardavam dinheiro em uma conta poupança, isso representa 2 em cada 10 pessoas. Em 2012, um relatório do banco Credit Suisse constatou que os raros poupadores guardam cerca de 10% do salário.

Com a crescente vontade de aprender mais sobre investimentos e a quantidade de informações que encontramos hoje na internet, acredito que esses números tenham melhorado, porém a grande massa da população ainda não tem acesso a todos esses dados e temos bastante trabalho pela frente para levar esse conteúdo para elas.

Lista dos países que mais poupam dinheiro

No estudo divulgado pelo FMI, o ranking dos países que mais economizam dinheiro, em porcentagem do PIB (Produto Interno Bruto), é o seguinte:

  1. Qatar 59%
  2. Kuwait 55%
  3. China 51%
  4. Arábia Saudita 48%
  5. Guinea Equatorial 46%
  6. Argélia 45%
  7. Singapura 45%
  8. Gabão 42%
  9. Emirados Árabes Unidos 40%
  10. Bahrein 39%
  11. Irã 39%
  12. Noruega 38,1%
  13. Omã 38%
  14. Azerbaidjão 37,9%
  15. Botsuana 36,5%

Seguindo com a lista, mais abaixo, temos os países:

  • Rússia: 28,2%
  • Alemanha: 23,5%
  • México: 23%
  • Argentina: 20,9%
  • Haiti: 19,9%
  • EUA: 16,6%
  • Brasil: 15,7%
  • Uruguai: 14%
  • Líbano: 2,1%

Mas os gastos não movimentam a economia?

Sim, gastar dinheiro movimenta a economia, porque gera renda e empregos. No entanto, o investimento na poupança e a poupança doméstica, aquele que sobra na sua conta todo mês (espero que sobre!), são a única fonte de estabilidade para a economia no caso de uma crise. É com esses recursos que a população enfrenta um período em que o crédito fica escasso e em que os bancos dificultam os critérios para liberar mais dinheiro.

Cada país poupa, em geral, por razões que geralmente misturam um pouco de cultura e da economia local. A nossa cultura acredito ser próxima a dos Estados Unidos ou do México, pois o brasileiro mediano se endivida por status, igual ao mexicano ou um americano.

Os 3 principais motivos pelos quais não há muitos brasileiros poupando, em nossa visão, são os listados abaixo:

O brasileiro gosta de consumir

Acabamos gastando uma parte maior do salário para garantir a aquisição de bens de consumo que achamos fundamentais para melhorar nossa qualidade de vida.

Essa busca pelo prazer ligado ao consumo está associada a falta de objetivos, dessa forma qualquer dinheiro que sobra é utilizado para a compra de um item supérfluo e deixamos de lado os sonhos maiores, porque parecem distante demais sem uma meta concreta.

Há a cultura do imediatismo

Apesar dos problemas, grande faixa da população confia no sistema de previdência social, mesmo com a sua aposentadoria quase improvável com as novas mudanças do INSS (veja aqui). O futuro pesa pouco no planejamento, o brasileiro não tem uma preocupação com o consumo a longo prazo. O Brasil é um dos países que mais gasta com aposentadoria no mundo, e o consumo do idoso é pago pelo jovem que trabalha hoje.

Pagamos impostos demais

Grande parte da nossa renda familiar é absorvida pela carga tributária, o que resulta em uma renda baixa e incapacidade de poupar no fim do mês. Existem investimento que são isentos de imposto de renda, como as LCI, LCA e até algumas formas de investimentos em ações, isso ajuda a reduzir essa carga tributária e a poupar mais.

Como o Brasil pode poupar mais?

Sem conhecimento, ninguém consegue tomar uma decisão eficiente, por isso é importante que cada vez mais brasileiros e brasileiras entendam a importância de poupar e, depois, investir. Você pode ajudar nessa missão compartilhando o nosso conteúdo e conversando com as pessoas que estão ao seu redor.

Aqui, na Criando Futuro, temos um curso de finanças totalmente online, faça a sua matrícula (clique aqui) e comece agora mesmo para aprender formas de gerar renda extra, como economizar o seu dinheiro e até sair das dívidas.

Por: Bruno Papi